Cherne

Distribuição Geográfica

Regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul, onde é mais raro.

Descrição

Peixe de escamas; corpo grande, alto e comprimido. A coloração é marrom avermelhado, algumas vezes mais clara no ventre; a margem da parte espinhosa da nadadeira dorsal é escura. Indivíduos jovens apresentam manchas brancas distribuídas regularmente em fileiras verticais e uma grande mancha escura no pedúnculo caudal, que se origina no dorso e atravessa a linha lateral. Alcança 1,2m de comprimento total e 30kg. Existe uma espécie maior, o cherne negro Epinephelus nigritus, que atinge mais de 2m de comprimento total e cerca de 200kg.

Ecologia

Os peixes jovens vivem em águas rasas, em costões, estuários e recifes costeiros; à medida que crescem dirigem-se para águas mais profundas, com fundo rochoso, onde ficam parados a maior parte do tempo. São peixes vorazes que se alimentam principalmente de peixes, não desprezando os crustáceos. Têm grande valor comercial. A pesca amadora é mais difícil porque os grandes indivíduos habitam águas profundas. A espécie maior é um dos grandes troféus da pesca subaquática.

Equipamentos

Equipamento do tipo médio/pesado; linha 0,60 a 0,90mm; e, anzóis 2/0 a 8/0.

Iscas

Iscas naturais: peixes pequenos (sardinha e parati), camarão, lula e siri. Iscas artificiais usados na modalidade vertical jigging, shads e grubs.